domingo, 27 de abril de 2008

Limpando o armário



Algumas coisas precisam ser jogadas fora, deixadas pra trás. O caminho precisa continuar. E certas coisas... apenas precisam ser jogadas fora.

Isso significa aceitar o vocabulário dos adultos e perceber que o “fácil” não existe. Mas, ainda assim precisamos fazer o certo.

“Um homem precisa fazer o que um homem precisa fazer”. Não me lembro mais onde foi que eu vi isso, mas era sobre “fazer a sua parte”. E a sua parte é, antes de mais nada, jogar certas coisas no lixo. É a minha parte!

Abandonar todos os livros que não consegui terminar, os que não soube começar e os que não gostei do final. Abandonar a capa-padrão que eu criei e o estilo em que enquadrei minhas obras. O estilo em que me enquadrei.

A minha parte é jogar fora os rascunhos... As partes pequeninas de inteiros que nunca existiram. Porque o todo pode ser apenas uma parte, mas uma única parte nunca será um todo! Jamais será o suficiente.

Certas coisas precisam ser jogadas fora... Aquelas palavras que não se encaixaram em nenhum texto e ainda vagam, desconexas, por algumas páginas coladas, escondidas. Aquelas palavras que nunca foram escritas, se resumindo a pensamentos hipotéticos de como a história poderia ter sido.

O livro foi escrito. Lido. Jogado fora!

É hora de prever o tempo e escrever uma nova história. Dessa vez, com algumas coisas jogadas fora. O romance-ficção-científica, a previsão dos ventos e pra onde devem ventar, os nomes artísticos que podemos dar... É só atirar umas flechas... Relaxar, e escrever uma nova história. Sem mocinhas presas em castelos, sem sapos disfarçados de príncipes, nem príncipes disfarçados de sapos.

“Certas coisas têm que ser jogadas fora”.

E então eu não serei mais “a garota do tempo”, e sim, uma grande escritora de novas histórias.
(22 de abril de 2008)

Contexto: O sol de cada manhã, com Nicolas Cage.

9 comentários:

trunkael disse...

Eu sempre quis ter um arco-e-flecha...

Rodolfo disse...

Texto interessante, mas eu achi que preciso assistir o filme pra poder fazer um comentario descente...

Jader Rubini disse...

Como assim? Você já não é uma grande escritora de novas histórias?
Pra mim sempre foi. :)

Por favor, não fique tanto tempo sem escrever... ;)

bj

Laís Mendes disse...

Arco e flecha é legal... me lembra o Arqueiro Verde... rs

O filme é apenas um step Dolfo, vc ñ vai encontrar nada que seja fundamental pra compreensão do texto! rs

Bem Jader... Me sinto super lisonjeada com seus comentários mas... Eu não sou uma escritora de novas histórias ainda, rs. Eu apenas escrevo um monte de fragmentos de um motne de coisa por aí.... rs... Copiando a realidade de forma poética, pra ver se fica mais bonito! rs

Bjos amores

Cássio Santana disse...

Jogar fora, e jogar fora. Será que a unica coisa a se fazer seria jogar fora?!?! A maioria das coisa escritas hoje tem um pézinho lá no passado. Uma perna ou ate o corpo todo. Encontramos em todos os lugares coisas baseadas em antiguidades, que nem por serem antigas podem ser consideradas velharias. Adaptações e adaptações surgem a cada dia no cinema, e vão continuar surgindo por tempos e tempos, e diria que não deixariam de existir. E como você disse, " Eu não sou uma escritora de novas histórias ainda...". Copiar a realidade de forma poética, é uma maneira de criar. Uma adaptação, digamos... e pode ser muito mais bem feita do que o fragmento copiado!!! XD

Alguém... disse...

Jogar fora, jogar fora, jogar fora. Sim! Se desfaça de tudo aquilo que já não lhe serve. O que não conseguir jogar fora, recicle. Ressignifique. Pense em velhas histórias com novos significados.

Quanto ao filme, bem, eu gostei.
^^

Alguém... disse...

Voltando para agradecer tuas palavras. As que ficaram no meu blog e principalmente as que estão no teu. Mas se não se importa, eu tenho um pequeno pedido: "quero mais". Sei que não sou a pessoa mais indicada para clamar maior freqüência de posts, mas disfarço e peço assim mesmo. Quando é que sai o teu próximo texto?
:]

Alguém... disse...

Pelo visto és mesmo curiosa. Eu sou simplesmente alguém que escreve os textos lá no blog. Nem mais, nem menos do que isso. ^^
Mas em todo caso, como a proposta é tentadora, em troca de um novo post conseguirás sim um nome.

Ps.:Talvez Arthur, ou Maurício, Clara, Ana, muitos deles.
:]

Laís Mendes disse...

Tem gente ali em cima que diz que num escreve e deixa um comentário lindão desse pra mim né Cássio? rsrs

E o Alguém...
Bem... Quem??? rsrsrs
Brigada pelos comentários todos viu?!
Sua visita é sempre muuuuuito bem-vinda!

Bjos amores